Tratamento do Câncer de Pele
A pele é o local mais acometido por tumores na espécie humana, com ocorrência prevista de mais de 130.000 casos no Brasil durante o ano de 2012. Em geral ocorre após a meia idade, tanto em homens quanto em mulheres, sendo o principal fator de risco a exposição crônica e desprotegida à radiação solar.

A melhor estratégia a ser seguida em relação ao câncer de pele, bem como em relação aos demais tipos de cânceres, é a prevenção primária. O uso diário do protetor solar com FPS de pelo menos 30 nas áreas de corpo expostas (face, pescoço e braços) é a melhor forma de reduzir o risco de desenvolvimento da doença, especialmente nos indivíduos que se expõem ao sol com muita frequência como, por exemplo, no ambiente de trabalho. No entanto, o uso do protetor solar deve ser mantido em qualquer ocasião, mesmo nos dias em que se imagina ser menor o risco (dias nublados ou aqueles em que não se ficará diretamente exposto ao sol por muito tempo). Este é um hábito que deve ser cultivado desde a juventude, uma vez que é nesta fase da vida que se iniciará o acúmulo de dano à pele que no futuro poderá desencadear o surgimento de tumores.

Além disso, a vigilância e auto-exame da pele são muito importantes para detectar qualquer lesão com características suspeitas. Lesões na pele que apresentem aumento de tamanho, dor, coceira, sangramento ou mudança de cor, entre outras alterações, devem ser avaliadas pelo médico assim que possível para que se determine clinicamente se esta tem ou não características suspeitas de malignidade.

O tratamento do câncer de pele é na maioria das vezes cirúrgico, sendo realizada biópsia e a retirada da lesão. O Cirurgião Plástico é sem dúvida o profissional mais capacitado para avaliar e planejar adequadamente este tipo de tratamento e deve ser consultado sempre que houver o aparecimento de novas lesões na pele ou modificação de características daquelas previamente existentes, como indicado acima.

Ressalta-se ainda que após o tratamento, ainda que este tenha sido bem sucedido, é necessário manter-se um acompanhamento prolongado para vigilância da área tratada bem como de outras lesões concomitantes.


As informações expostas acima pretendem oferecer apenas uma visão geral do procedimento em questão, e em nenhuma maneira substituem a consulta médica. Nesta será discutido qual o procedimento mais adequado ao seu caso, bem como serão dadas as orientações de maneira individualizada.

Campinas - Clínica Benavitta - Albino José Barbosa de Oliveira, 856, Barão Geraldo. Tel (19) 3367-8600
Indaiatuba - Office Premium - Rua das Orquídeas, 667, Cj. 401, Jd. Pompeia. Tel (19) 3115-3337/(19) 99915-3337
DR. DAVI REIS CALDERONI ® 2012 - Todos os Direitos Reservados CRISOFT ® 2005