Blefaroplastia - Pálpebras
CIRURGIA PLÁSTICA DAS PÁLPEBRAS

QUANDO ESTÁ INDICADA?
A blefaroplastia tem o objetivo de corrigir alterações que ocorrem com o tempo nas pálpebras superiores e inferiores e que conferem um aspecto mais cansado e envelhecido. As principais são a flacidez e excesso de pele, além das bolsas de gordura proeminentes. Além disso, a cirurgia pode corrigir, quando necessário, alterações na posição das pálpebras, melhorando assim o aspecto estético. Para se obter um resultado mais completo, pode ser necessária sua associação ao Brow Lift (cirurgia para reposicionamento das sobrancelhas), que contribui principalmente para o resultado das pálpebras superiores, bem como a outros procedimentos como injeção de toxina botulínica (Botox®) e laser de CO2 para tratamento de rugas periorbitárias (“pés-de-galinha”).

É importante ressaltar que a blefaroplastia não corrige ou melhora problemas clínicos oftalmológicos, como olhos secos ou coceira, além de não alterar a acuidade visual.

COMO É A CIRURGIA?
A blefaroplastia é realizada sempre em ambiente hospitalar, para maior segurança. O procedimento dura de uma a duas horas a depender da proposta de tratamento.

Na pálpebra superior realiza-se uma incisão no sulco natural que existe na pele ligeiramente acima dos cílios, retirando-se o excesso de pele e permitindo o acesso às bolsas de gordura. Eventualmente pode-se também realizar o Brow Lift (cirurgia para reposicionamento das sobrancelhas) através da mesma incisão da pálpebra superior. A cicatriz confunde-se com o próprio sulco natural da pálpebra, ficando na grande maioria dos casos praticamente imperceptível.

Já na pálpebra inferior a incisão é realizada bem junto aos cílios, para que a cicatriz aí se esconda. A pele é dissecada e seu excesso retirado, acessando também se necessário as bolsas de gordura.

QUAL A ANESTESIA UTILIZADA?
Na maioria dos casos é necessária apenas anestesia local associada ou não a sedação. Pode também ser realizada sob anestesia geral.

QUAL O TEMPO DE INTERNAÇÃO?
O procedimento é geralmente realizado em regime ambulatorial, permanecendo no hospital normalmente apenas até a completa recuperação da sedação ou anestesia.

COMO É O PÓS-OPERATÓRIO?
Geralmente o pós-operatório não apresenta desconfortos importantes. A dor não costuma ser intensa e é controlada com analgésicos. É necessária a realização de compressas frias sobre as áreas operadas nos primeiros dias para redução do inchaço. Com a mesma finalidade de redução do inchaço no pós-operatório recomenda-se também dormir com a cabeça mais elevada (utilizando-se um travesseiro a mais ou calço de espuma). A proteção solar (principalmente com o uso de óculos escuros) é necessária por pelo menos 30 a 60 dias após o procedimento. É possível retornar às atividades habituais já dentro de alguns dias (até uma semana) após a cirurgia.

As informações expostas acima pretendem oferecer apenas uma visão geral do procedimento em questão, e em nenhuma maneira substituem a consulta médica. Nesta será discutido qual o procedimento mais adequado ao seu caso, bem como serão dadas as orientações de maneira individualizada.

Campinas - Clínica Benavitta - Albino José Barbosa de Oliveira, 856, Barão Geraldo. Tel (19) 3367-8600
Indaiatuba - Office Premium - Rua das Orquídeas, 667, Cj. 401, Jd. Pompeia. Tel (19) 3115-3337/(19) 99915-3337
DR. DAVI REIS CALDERONI ® 2012 - Todos os Direitos Reservados CRISOFT ® 2005