Abdominoplastia Pós-Bariátrica
QUANDO ESTÁ INDICADA?
Qualquer cirurgia a ser realizada em pacientes previamente submetidos à cirurgia bariátrica tem como pré-requisito a estabilização do peso. Variações importantes do peso no pós-operatório tendem a prejudicar os resultados cirúrgicos. Além disso, é necessária uma avaliação metabólica para avaliação do estado nutricional e quanto à presença de anemia, pois são alterações frequentemente encontradas no pós-operatório da cirurgia bariátrica.

A abdominoplastia tem como objetivo corrigir os excessos de pele resultantes do emagrecimento (o chamado “abdome em avental”), bem como melhorar o contorno da região.

COMO É A CIRURGIA?
A abdominoplastia pós-bariátrica é realizada sempre em ambiente hospitalar, para maior segurança. A duração do procedimento é de aproximadamente três a quatro horas.

Uma vez que retirada de pele necessária é maior que a de uma abdominoplastia tradicional, é necessária a realização de incisões em sentido horizontal (com desenho semelhante ao da linha da parte inferior de um biquíni, indo de um lado ao outro da porção inferior do abdome), e em sentido vertical (indo aproximadamente do osso do púbis até o final do osso esterno – osso localizado entre as costelas, na transição entre o tórax e o abdome).

Utilizamos em todos os casos drenagem em sistema fechado com sucção a vácuo, para evitar o acúmulo de sangue e secreções.

Durante todo o período de internação é usada meia elástica de média compressão, como medida auxiliar na profilaxia da trombose venosa profunda.

QUAL A ANESTESIA UTILIZADA?
Na maioria dos casos utiliza-se anestesia geral, mas pode ser também utilizada anestesia por bloqueio peridural.

QUAL O TEMPO DE INTERNAÇÃO?
É em geral de 24 horas, podendo ser prolongado em função da evolução pós-operatória.


Geralmente o pós-operatório não apresenta desconfortos importantes. A dor não costuma ser intensa e é controlada com analgésicos e anti-inflamatórios. O dreno é retirado na medida em que diminui a saída de secreção, não havendo um período fixo estipulado para a retirada. O tempo de permanência varia de paciente para paciente, mas costuma ser de aproximadamente 5 a 7 dias. É necessária a utilização de malha elástica moderadamente compressiva sobre o abdome, a qual será mantida por aproximadamente 60 dias. A meia elástica também deve continuar a ser utilizada em casa por pelo menos 7 dias. É permitida e incentivada a deambulação precoce e cuidadosa limitada inicialmente ao ambiente doméstico, e que gradualmente vai sendo liberada durante o pós-operatório. Pelos primeiros 15 dias de pós-operatório deve-se caminhar com o abdome ligeiramente curvado, para não esticá-lo demasiadamente e assim manter o local da incisão com menor tensão (menos esticado). Exercícios físicos devem ser evitados por pelo menos 2 meses, sendo liberados durante o acompanhamento pós-operatório de acordo com a evolução do paciente. A cicatrização é acompanhada por até 1 ano após o procedimento.

As informações expostas acima pretendem oferecer apenas uma visão geral do procedimento em questão, e em nenhuma maneira substituem a consulta médica. Nesta será discutido qual o procedimento mais adequado ao seu caso, bem como serão dadas as orientações de maneira individualizada.

Campinas - Clínica Benavitta - Albino José Barbosa de Oliveira, 856, Barão Geraldo. Tel (19) 3367-8600
Indaiatuba - Office Premium - Rua das Orquídeas, 667, Cj. 401, Jd. Pompeia. Tel (19) 3115-3337/(19) 99915-3337
DR. DAVI REIS CALDERONI ® 2012 - Todos os Direitos Reservados CRISOFT ® 2005